REVISTA DE CONTABILIDADE DOM ALBERTO https://revista.domalberto.edu.br/revistadecontabilidadefda <p align="justify">A <strong>Revista de Contabilidade Dom Alberto</strong> (<a href="https://portal.issn.org/resource/ISSN/2317-6148#" target="_blank" rel="noopener">ISSN 2317-6148</a>), com periodicidade de publicação semestral, é uma iniciativa das Coordenações de Pós-Graduação e Publicação, e do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade Dom Alberto, de Santa Cruz do Sul/RS. O seu foco temático é publicar artigos inéditos em Contabilidade e Controladoria sobre temas que contribuam para a ampliação das reflexões, proporcionando a troca de informações atuais sobre as áreas de interesse da revista.</p> pt-BR revistas@domalberto.edu.br (Juliana Machado Fraga) setordeti@domalberto.edu.br (Setor de TI) Qua, 15 Jun 2022 13:57:05 -0300 OJS 3.1.2.1 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 ASSOCIAÇÃO DOS PRINCIPAIS ASSUNTOS DE AUDITORIA COM VARIÁVEIS CONTÁBEIS DE TAMANHO DAS COMPANHIAS DE ENERGIA ELÉTRICA E TELECOMUNICAÇÃO DA B3 https://revista.domalberto.edu.br/revistadecontabilidadefda/article/view/712 <p><strong>RESUMO</strong></p> <p>O estudo identifica os itens reportados na seção Principais Assuntos de Auditoria do Relatório de Auditoria Independente das empresas dos setores de telecomunicação e de energia elétrica da B3 S.A – Brasil, Bolsa, Balcão (B3), no período de 2016 a 2019, e a associação destes PAA com variáveis contábeis de tamanho das companhias – ativo total e receita líquida. Por meio da pesquisa quantitativa, descritiva e documental, analisou-se o RAI e as demonstrações contábeis das empresas. Verificou-se um total de 707 PAA, média anual de 176,75 e média geral por companhia de 2,79. As firmas auditoras <em>big four</em> reportaram anualmente aproximadamente 79% dos PAA. Porém, em geral, a BDO (4,30) enumerou mais PAA por empresa, seguida da PwC (3,20), Deloitte (2,96) e EY (2,80). Ocorreram 34 (53,12%) mudanças de firma auditora de 2016 para 2017; 11 (18,03%) de 2017 para 2018 e 15 (25%) de 2018 para 2019. Os PAA mais citados no período analisado foram: Receita; Ativos e passivos de concessão e setoriais; Contingências e Valor recuperável de ativos não financeiros. Em suma, abordaram conteúdo informacional sobre ativo patrimonial, resultado e ativos e passivos de concessão e setoriais. Quanto à associação dos PAA com as variáveis contábeis de tamanho das companhias, em empresas maiores há propensão de mais diversidade de informações divulgadas. Os achados auxiliam os <em>stakeholders</em> dos setores de telecomunicação e energia elétrica compreenderem as áreas chaves das demonstrações contábeis em que os auditores concentram a identificação e a avaliação dos riscos de distorção relevante, além de propiciar evidências de que o quantitativo e os tipos de PAA por setor podem ser impulsionados pelo tamanho das companhias.</p> Lauren Dal Bem Venturini, Márcia Bianchi , Patrícia Santos da Silva (Autor) Copyright (c) 2022 REVISTA DE CONTABILIDADE DOM ALBERTO https://revista.domalberto.edu.br/revistadecontabilidadefda/article/view/712 Qua, 15 Jun 2022 11:39:22 -0300 INDICADORES-CHAVE PARA MENSURAÇÃO DO DESEMPENHO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO FILANTRÓPICAS https://revista.domalberto.edu.br/revistadecontabilidadefda/article/view/715 <p><strong>RESUMO </strong></p> <p>O estudo teve por objetivo propor uma relação de indicadores financeiros e não financeiros chaves para mensuração do desempenho de 31 instituições de ensino, mantidas por uma mesma organização filantrópica. A pesquisa foi realizada em três etapas: Inicialmente aplicou-se um questionário aos gestores das Instituições de Ensino Filantrópicas contendo 39 indicadores já utilizados pelas instituições, para avaliação. Na segunda etapa se procedeu a uma revisão de literatura sobre o tema e, pela triangulação com as respostas obtidas no formulário, elaborou-se uma nova relação com 41 indicadores, 22 advindos da relação inicial e 19 incluídos pela revisão de literatura. Nessa etapa se desenvolveu um aplicativo contendo os 41 indicadores, que foi alimentado com as informações das IEFs e disponibilizado aos gestores. Na terceira etapa, após um período de uso do aplicativo, outro formulário foi enviado aos mesmos gestores contendo a nova relação de indicadores para avaliação. Os resultados demonstram que os 41 indicadores, padronizados para o uso das IEFs, estão em conformidade com os interesses da organização filantrópica, com as expectativas dos gestores e contribuem para o processo de tomada de decisão organizacional, facilitado pelo uso da tecnologia. O estudo se limitou a desenvolver indicadores financeiros e não financeiros, assim, sugere-se outros estudos, contemplando indicadores acadêmicos, sociais e de atendimento ao público, dentre outros que também podem ser chave para a avaliação do desempenho das organizações.</p> Raiziane Cássia Freire da Silva (Autor) Copyright (c) 2022 REVISTA DE CONTABILIDADE DOM ALBERTO https://revista.domalberto.edu.br/revistadecontabilidadefda/article/view/715 Qua, 15 Jun 2022 13:32:22 -0300 ANÁLISE DAS NOTAS EXPLICATIVAS E RELATÓRIO DE DIRETORIA: INFORMAÇÕES DIVULGADAS EM RELAÇÃO A AÇÕES TOMADAS NA PANDEMIA NAS EMPRESAS DO RAMO DE TECIDOS, VESTUÁRIO E CALÇADOS LISTADOS NA B3 https://revista.domalberto.edu.br/revistadecontabilidadefda/article/view/716 <p><strong>RESUMO</strong></p> <p>A partir de março de 2020 o mundo se deparou com uma nova realidade imposta pela chegada da pandemia da Covid-19, que consequentemente trouxe impactos econômicos para a sociedade como um todo, para empresas e governos. Desta forma, as companhias tiveram que divulgar, em relatórios complementares como Notas Explicativas e Relatórios de Diretoria, as ações adotadas para reduzir o impacto econômico nos resultados e os protocolos seguidos para salvaguardar a saúde e o emprego do quadro funcional. Considerando esses fatores, este estudo tem como objetivo geral “analisar as informações divulgadas em suas Notas Explicativas e na Relação com os Investidores relativos às ações tomadas para o enfrentamento da pandemia pelas empresas do segmento de tecidos, vestuário e calçados listadas na B3”. Para a execução do objetivo geral será utilizado de uma metodologia descritiva quanto ao seu objetivo, com uma abordagem quantitativa, tendo como procedimento uma pesquisa documental, visto que serão analisadas as Notas Explicativas e Relatórios de Diretoria. As empresas analisadas foram Arezzo, C&amp;A Modas, Grazziotin, Grupo Soma, Guararapes, Renner, Marisa e Restoque. De modo geral notou-se uma preocupação maior por parte das empresas em divulgar ações mais voltadas a pessoas, ao cuidado com a saúde dos colaboradores e a preservação de empregos. Já com relação à impactos econômicos, houve uma superficialidade e pouca menção à pontos negativos. Os relatórios mais robustos com relação às informações divulgadas, foram os relatórios da seção de Relação com o Investidor. A empresa que foi mais transparente na divulgação de informações foi a Lojas Renner, que em ambos os relatórios demonstrou maior transparência nas informações e foi detalhista, citando todas as ações tomadas desde o início da pandemia. A empresa que divulgou menos informações foi a Grazziotin, que adotou um perfil mais reservado e divulgou apenas as informações mais relevantes, sem apresentar muitos detalhes.</p> Filipe Martins da Silva, Josiane Carvalho Prestes , Rodrigo Correa Pedrotti (Autor) Copyright (c) 2022 REVISTA DE CONTABILIDADE DOM ALBERTO https://revista.domalberto.edu.br/revistadecontabilidadefda/article/view/716 Qua, 15 Jun 2022 13:39:17 -0300 A CONTRIBUIÇÃO AUDITORIA INTERNA COMO FERRAMENTA NO COMBATE À FRAUDE E ERROS https://revista.domalberto.edu.br/revistadecontabilidadefda/article/view/717 <p><strong>RESUMO </strong></p> <p>A auditoria interna surgiu como ferramenta de controle para as entidades, e a sua função é avaliar a eficiência e eficácia dos controles internos. Ela também contribui para melhorar a eficiência e eficácia por meio de testes, análises e outros procedimento, buscando garantir a veracidade dos dados. &nbsp;Esta pesquisa teve como objetivo geral verificar a contribuição da auditoria interna como ferramenta no combate à fraude e erros. E como objetivos específicos: Identificar quais os benefícios que a auditoria interna propicia para a gestão da empresa; evidenciar a auditoria interna como sistema de combate a fraudes e erros e analisar as vantagens da auditoria interna dentro das entidades. Esta pesquisa trata-se de uma pesquisa exploratória, descritiva e analítica sobre o tema, possuí caráter narrativo correspondente a uma revisão analítica da literatura, por meio de interpretações de autores e especialistas no assunto, realizado a partir da seleção e análise de livros e publicações de artigos científicos e periódicos obtidas por via eletrônica. com o propósito de resolver as questões que foram dispostas neste estudo e alcançar os objetivos propostos. Foi possível concluir que a auditoria interna contribui de maneira significativa para o desempenho da organização, uma vez que é uma ferramenta de controle e tomada decisão da alta administração. Além de ajudar na detecção de fraudes e erros, ainda é um meio de prevenção, uma vez que monitora os setores dentro da entidade.</p> Wiliane França (Autor) Copyright (c) 2022 REVISTA DE CONTABILIDADE DOM ALBERTO https://revista.domalberto.edu.br/revistadecontabilidadefda/article/view/717 Qua, 15 Jun 2022 13:42:55 -0300 ANÁLISE DOS FATORES DE INFLUÊNCIA PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS COM AGRICULTURA DE PRECISÃO: ESTUDO REALIZADO JUNTO A PRODUTORES RURAIS DA REGIÃO CENTRAL DO ESTADO DO RS https://revista.domalberto.edu.br/revistadecontabilidadefda/article/view/720 <p><strong>RESUMO</strong></p> <p>Um grande passo para melhorar a produtividade de grãos das culturas nas propriedades rurais, é a utilização da agricultura de precisão. O conhecimento das características relativas à fertilidade do solo, associadas com máquinas com tecnologias avançadas para poder facilitar a aplicação localizada e quantificada de fertilizante, torna-se cada vez mais utilizada e procurada no ambito de tecnologia para os produtores rurais. Objetivou-se, com esse trabalho, utilizar manejos com agricultura de precisão&nbsp;com o intuito de demonstrar que esses, são de grande importância para o aumento da produtividade de grãos nas propriedades rurais e quais são os fatores de maior influência na escolha de equipamentos agrícolas com a tecnologia de Agricultura de Precisão. Os dados do presente estudo foram coletados através da aplicação de um questionário aplicado aos produtores rurais da região central do estado do Rio Grande do Sul, pessoalmente pelo critério de acessibilidade. Através da coleta de resultados verificou-se que a maior parte dos entrevistados busca uma maior produtividade e a redução de custos utilizando o método de agricultura de precisão. Notou-se tambem que falta planejamento nas propriedades para compra desses equipamentos o que dificulta a sua utilização.</p> Dimas Fronza, Juliana Andréia Rüdell Boligon, Renata Coradini Bianchi, Patrinês Aparecida França Zonatto, Ana Carolina Cozza Josende da Silva (Autor) Copyright (c) 2022 REVISTA DE CONTABILIDADE DOM ALBERTO https://revista.domalberto.edu.br/revistadecontabilidadefda/article/view/720 Qua, 15 Jun 2022 13:50:01 -0300 A RELAÇÃO ENTRE A SAÚDE FINANCEIRA E O DESEMPENHO ESPORTIVO DOS CLUBES DE FUTEBOL PROFISSIONAL BRASILEIROS https://revista.domalberto.edu.br/revistadecontabilidadefda/article/view/721 <p><strong>RESUMO</strong></p> <p>O propósito central dos clubes de futebol é vencer as competições que participam, porém é preciso relacionar o desempenho dentro do campo com indicadores mais consistentes a fim de poder auxiliar a trajetória em busca dos objetivos. Nesse contexto, este estudo tem como objetivo principal verificar qual a relação entre a saúde financeira e o desempenho esportivo dos clubes de futebol profissional brasileiro. A pesquisa é classificada, conforme a literatura, como sendo de caráter quantitativo, descritivo, elaborada por meio de pesquisa documental. A amostra utilizada no estudo foi composta pelos 15 clubes brasileiros com maior pontuação no Ranking da CBF de 2019. Foram levantados os indicadores econômico-financeiros através das demonstrações contábeis dos referidos clubes, no período de 2015 a 2018. Para a análise das variáveis encontradas foi utilizado um modelo de Equações de Estimativa Generalizada (GEE). Os modelos de GEE indicaram que a relação referente ao desempenho econômico-financeiro, no que se refere o Endividamento Geral, a Liquidez Corrente e a Rentabilidade do Patrimônio Líquido sugere que o clube de futebol possa ter um bom desempenho esportivo.</p> Everton da Silveira Farias , Gabriela Werlang , Lilian Margarete Martins da Silva (Autor) Copyright (c) 2022 REVISTA DE CONTABILIDADE DOM ALBERTO https://revista.domalberto.edu.br/revistadecontabilidadefda/article/view/721 Qua, 15 Jun 2022 13:54:03 -0300 SECULARIZAÇÃO PARCIAL DOS DÍZIMOS ECLESIÁSTICOS PARA FINANCIAMENTO PÚBLICO NO BRASIL COLONIAL https://revista.domalberto.edu.br/revistadecontabilidadefda/article/view/722 <p><strong>RESUMO</strong></p> <p>O dízimo eclesiástico foi uma das principais fontes de financiamento da Coroa portuguesa a partir do século XVI. A partir do padroado régio estabelecido por bulas papais, a Coroa passou a arrecadar e administrar os dízimos eclesiásticos no Brasil, em nome da igreja, tendo como contrapartida a obrigação de instituir o cristianismo em todo território nacional. Esse estudo objetiva responder como parte dos dízimos eclesiásticos arrecadados no Brasil colonial foram secularizados para financiar os gastos da Coroa. Este estudo se caracteriza como sendo de natureza histórica, qualitativo, fundamentado em análises documentais e bibliográficas. Identificou-se, de um modo geral, que a Coroa não cumpriu com o dever canônico instituído pelas bulas papais, deixando de financiar corretamente em gastos eclesiásticos e na construção e manutenção de capelas e igrejas.</p> Everton da Silveira Fari, José Luiz dos Santos , Paulo Schimdt (Autor) Copyright (c) 2022 REVISTA DE CONTABILIDADE DOM ALBERTO https://revista.domalberto.edu.br/revistadecontabilidadefda/article/view/722 Qua, 15 Jun 2022 13:56:49 -0300